POST_28_MAR_2017

Cenário de Crise? Os caminhos para se investir

TAXAS DE JUROS

A recente diminuição das taxas de juros pagas aos investidores (SELIC), não têm produzido significativo impacto no custo dos empréstimos. A autoridade monetária (BC) trabalha com a hipótese de Selic a 9% a.a e inflação ao redor de 4,5% a.a, para o fim de 2017, desde que haja o aumento da produtividade e efetiva implantação de reformas macro e microeconômicas.

Dado que há muitas incertezas nas economias brasileira e mundial, esse cenário pode não se concretizar. Se isso ocorrer, o sistema bancário não diminuirá as taxas de juros ao consumidor e às empresas, pois, vai proteger-se contra os calotes decorrentes de novas turbulências na economia. Recentes informações publicadas em jornais especializados informam que os bancos Itaú, Bradesco, Brasil e Santander, têm conjuntamente um estoque de créditos em atraso da ordem de R$ 26,4 bilhões. Portanto, fica a sugestão; evite empréstimos de qualquer natureza.

TERCEIRIZAÇÃO

Causou frustração a muitos empresários e especialistas no assunto, a timidez das recentes medidas aprovadas. Fonte permanente de ineficiências nas relações capital-trabalho, não deverá diminuir as incertezas jurídicas das empresas que decidirem contratar por essa modalidade. Ao invés de proteger os funcionários, é causa permanente de atritos entre empregadores e colaboradores. Perde-se mais uma oportunidade de deixar para trás essa incrível vocação que o Brasil tem, com as forças do atraso. Cegueira ideológica que se arrasta desde os anos 50.

Mais um estímulo, para quem está capitalizado em ativos puramente financeiros, a não aventurar-se no mundo empresarial. Grandes fortunas no Brasil e no mundo são administradas a partir de um simples escritório, um simples computador e um único operador do mercado financeiro. Lucros estratosféricos com apenas algumas horas de trabalho por dia e sem maiores problemas. Ouro, dólar, euro, títulos públicos, commodities agrícolas e minerais, ações e opções de ações. Um cardápio apetitoso.

RENDA FIXA

A diminuição da inflação e da SELIC, abriu boas opções de investimento pré-fixados. Há rentáveis oportunidades em títulos públicos (Tesouro Direto), que podem ser adquiridos via Home Broker ou através de boas corretoras de valores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *